Archive for the ‘#o caminho’ Category

Quero ser o Todo Poderoso

13/04/2010

Estava, eu, sentado a frente da tv – típico domingo a tarde – esperando a hora passar para o inicio do jogo entre Vasco x Flamengo (é, sou vascaíno pode zuar) quando de surpresa começa um filme no qual eu já tinha assistido porém, não tinha dado tanta importância. Todo Poderoso (Bruce Almighty).

Filme conta a historia de um repórter que sonha em ser ancora do jornal local e sabe – lá Deus porque não foi. Este cara começa a reclamar da vida, questionar a existência de Deus, a Sua sabedoria… Enfim mete o pau em Deus. Dado momento o caboclo desafia Deus a se fazer presente em sua vida, e não que dá certo. O resto da história a maioria já sabe e quem não sabe assista o filme, grosso.

Assistindo o filme com um olhar diferente, deixando a comedia de lado e tentando entender a crítica velada do autor (ou não). Percebi que o personagem ali desenhado reflete a vontade de muitos. Quem não gostaria de ser Deus? Quem não quer Seus poderes? Quem não acredita que Deus poderia resolver os problemas do Mundo de uma só maneira? E assim não faz porque é “uma criança -mimada- com uma lupa na mão brincando de matar formigas”. Pense um pouco… Suponhamos que isto seja possível? É, se você acredita que sim, que pode substituir o Senhor do universo, assista ao filme você pode ser parecido com Bruce Almighty.

É muito fácil questionar as ações de Deus, mas, é muito mais difícil acreditar que este mundo exista sem uma inteligência suprema (acima da nossa, meros mortais) e é mais difícil ainda acreditar que este mundo chegou até aqui como fruto do acaso (evolução).

Assista ao filme ou re-assista e re-veja a sua visão acerca do Criador.

Porque a sabedoria deste mundo é loucura diante de Deus…” 1COR 3:19

Anúncios

O “espetácular” julgamento Nardoni

01/04/2010

Ao fechar das cortinas do, espetáculo, caso Isabela Nardoni me deparei com um sentimento ruim. Não conseguir adjetivar essa sensação, só sei que não era boa. Diante de uma cena tão trágica não consegui sentir a mesma alegria de muitos. Quando a sentença foi lida pelo juiz não fiquei feliz, não por achar que os pais de Isabela deveriam ser inocentados, mas sim pela situação da sociedade. Ve fogos de artifícios, sorrisos, gritos tudo isso diante de uma cena trágica e me perguntei: “Qual é o motivo de tanta felicidade?”.

Vídeo: Casal Nardoni é condenado

O cenário: duas pessoas condenadas, duas crianças órfãs, uma criança assassinada, uma mãe sem sua filha, duas famílias destruídas.

Fico satisfeito com resultado justo, segundo as evidencias – mas – não alegre. O ódio cega as pessoas e nos impede de refletir. O momento e de luto e não de festa. O que aconteceu foi terrível a morte de algo que deveria ser para sempre – o amor paterno.

“A maldade vai se espalhar tanto, que o amor de muitos esfriará” Mateus 24:12

Jesus, você não é bem-vindo

17/03/2010

Numa bela tarde de verão estava, eu, sentado à frente do pc, em mais um dia de trabalho que ócio tomava de conta, então fui da uma olhada na minha caixa de emails então me deparo com uma nova mensagem (e-mail de corrente, benditos e-mails) fui prontamente para excluí-lo sem nem se quer abri-lo, mas, algo me fez abrir a mensagem. Este e-mail relatava a participação da filha de Billy Graham (quem?) em um programa de TV no qual ela foi entrevistada, Anne Morrow Graham Lotz, e está mulher foi questionada da seguinte forma:

“Como Deus permitira algo tão terrível assim acontecesse no dia 11 de setembro?”

E a sua resposta foi que me chamou atenção e motivou a escrever este post:

“Eu creio que DEUS ficou profundamente triste com o que aconteceu, tanto quanto nós. Por muitos anos nós temos dito para DEUS não interferir em nossas escolhas, sair do nosso governo e sair de nossas vidas. Sendo um cavalheiro como DEUS é, eu creio que Ele calmamente nos deixou. Como poderemos esperar que DEUS nos dê a Sua bênção e Sua proteção se nós exigimos que Ele não se envolva mais conosco?”

Alguns crêem na existem de um Deus – mas – o evitam, pedem liberdade, e que para Ele não se meta nas suas vidas, porém, quando acorda aperta questionam: “Onde está Deus?”. Outros não acreditam na sua existência, desprezam-no, porém, buscam de forma incansável que Ele se mostre para eles. E aparecem minhas duvidas: “Como alguém que não é bem-vindo vai poder entrar na vida casa alheia?”, “Como buscar conhecer alguém que você não tem a mínima vontade de encontrar?”. É, isso é ilógico para cabeça de uma ovelha como eu, talvez seja mais fácil entender ovelhas do que homens.

“Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz e abrir a porta, entrarei em sua casa e cearei com ele, e ele, comigo.”(Ap.: 3:20)

BéééJOS!!!

O barbeiro

08/03/2010

Era uma vez…

Um homem foi ao barbeiro para cortar o cabelo como ele sempre fazia.
Ele começou a conversar com o barbeiro e conversaram sobre vários assuntos.
Conversa vai, conversa vem e começaram a falar sobre Deus…

O barbeiro disse:

– “Eu não acredito que Deus exista como você diz”.
– “Por que você diz isto?” – o cliente perguntou.
– Bem, é muito simples. Você só precisa sair na rua para ver que Deus não existe.
Se Deus existisse, você acha que existiriam tantas pessoas doentes?
Existiriam crianças abandonadas? Se Deus existisse, não haveria dor ou sofrimento.
Eu não consigo imaginar um Deus que permite todas essas coisas”.

O cliente pensou por um momento, mas ele não quis dar uma resposta para prevenir uma discussão.
O barbeiro terminou o trabalho e o cliente saiu.
Neste momento, ele viu um homem na rua com barba e cabelos longos.
Parecia que já fazia um bom tempo que ele não cortava o cabelo ou fazia a barba e ele parecia sujo e arrepiado. Então o cliente voltou para a barbearia e disse ao barbeiro:

– “Sabe de uma coisa? Barbeiros não existem”.
– “Como assim eles não existem?” – perguntou o barbeiro.
– “Eu estou aqui e eu sou um barbeiro”.
– “Não!” – o cliente exclamou. Eles não existem, porque se eles existissem não existiriam pessoas com barba e cabelos longos como aquele homem que está andando ali na rua”.

– “Ah, mas barbeiros existem, o que acontece é que as pessoas não me procuram, e isso é uma opção delas”.

E o cliente perguntou:

– “Deus existe ou não?”

Perfeito Ele?

01/03/2010

Buscamos incansavelmente a perfeição: na escola, no trabalho, relacionamento, na família, de caráter, nas finanças, nos blogs (eu tento) em tudo! Queremos sempre o melhor, nada abaixo disso é aceitável.

Perfeição por muitos existe – um ideal – algo perfeito que reúne todas as qualidades no qual buscam se espelhar. Para alguns a perfeição depende de um ponto de vista “o que é perfeito para mim talvez seja imperfeito p/ você” . E alguns dizem que a própria não existe. Mas, duvido que essas pessoas não tentem corrigir seus erros e buscar sempre fazer o melhor. Conclusão: BUSCAMOS A PERFEIÇÃO.

Vou tentar listar algumas características que por muitos uma pessoa perfeita deve possuir. Se você procura perfeição preste atenção:

  1. Ter uma paciência ilimitada;
  2. Não ficar zangado;
  3. Não ser uma pessoa negativa e crítica;
  4. Perdoa a todos;
  5. Falar a verdade sempre;
  6. Sorrir em todas as ocasiões;
  7. Tratar todos da mesma maneira;
  8. Fala bem de todos;
  9. Evita conflitos;
  10. 10.  Fica em paz com todos.

“Mas pêra ae ovelha, isso ai só Jesus tem.”

Não nem Jesus foi fiel a está lista 24h por dia – no meu ponto de vista.

“Ovelha tu ta doidona?”

Jesus é pintado como um homem atemporal que não demonstrava suas emoções e muito menos reagia segundo os seus sentimentos. Mas, eu, não o vejo assim. Jesus era homem, logo estava suscetível a mesmas emoções que nos homens certo? Jesus quebrou mesas quando viu a bagunça na casa de seu Pai (João 2:13-16) , Ele criticou as atitudes egoísta de seus amigos (Mateus 20:20-28), confrontou lideres religiosos – revolucionista? (Mateus 23:1-39), não era sempre agradável (Isaías 53:1-4), ele ficou triste – chorou algumas vezes (Lucas 19:41) (João 12:27). É eu sei, é uma visão diferente de Jesus, quando parei p/ refletir demorei um tempo p/ engolir esta idéia goela abaixo.

“Então Jesus não é exemplo p/ ninguém?”

Sim ele é O exemplo – Jesus curou, confortou, chorou, riu, orou, derrubou mesas, confrontou lideres porque ele foi de carne e osso, ele viveu! Ele foi, é, verdadeiro – não escondia suas emoções – e todas essas atitudes (ver links) eram motivadas com um único objetivo a preocupação para com aquele (todos) que Ele ama.

Como dito no inicio do post a perfeição é algo que reúne todas as qualidades e não possui “erros” afirmo que não vamos conseguir alcançar a perfeição por que erramos diariamente, mas, o desafio É não repetir os erros e trilhar o caminho da busca perfeição sempre se espelhando no único “homem” que foi e pode ser considerado perfeito, Jesus. Quer saber quais eram as principais característica deste “homem”? Um de seus amigos e seguidores o definiu de uma forma simples perfeita: “…cheio de graça e de verdade.”

Que suas atitudes sejam recheadas de Graça e cobertas de Verdade (um bolo?)

BéééJOS.

“…não explicitamente, mas implicitamente.” Hã?

25/02/2010

Deus?

Todos os seres procuram Deus, não explicitamente, mas implicitamente. (S. Tomás de Aquino)

Implicitamente: derivação de implícito
implícito adj.
1. Incluído, contido (ainda que não expressado), subentendido.

Explicitamente: derivação de explícito
explícito adj.
(latim explicitus, -a, -um, particípio de explico, -are, desenrolar, expor, narrar, explicar, esclarecer)
1. Perfeitamente declarado e claro. = EXPRESSO, MANIFESTO

Fonte: priberam

Depois de entender o significado destas duas palavras discordei desta frase. Os que crêem em Deus o procuram e anunciam pelo quartos cantos da terra (ou deveriam anunciar o que diz ser tão bom deve ser compartilhado com todos). Os descrentes, ateus, também O procuram tentando comprovar a sua não existência (assim como os crentes tentam anunciar a sua mensagem porem, contraria a existência de Deus). E então eu, um quadrúpede, parei pensei, pensei, pensei (pêra ai ovelha pensa? acho que é por isso que demorei a chegar a uma conclusão) e cheguei a seguinte conclusão: a frase é uma afirmação falsa (como ousas ó louca pobre ovelha questionar o grande S. Tomás de Aquino).
Por quê? Porque todo ser procura conhecer a Deus independe de sua crença (crentes – explicitamente, ateus – implicitamente) todos O buscam.

Eu procuro de forma explicita e desejo que todos saibam do resultado .
Desafio você a continuar a sua procurar de forma explicita ou implícita tanto faz, o que importa é PROCURAR, e faça isso com todo o seu coração – Jeremias 29:13

Faça um teste procure por Ele.
BéééJOS.